Menu Fechar

Infusões: Tília e Flor do Sabugueiro

Aprenda tudo sobre estas duas interessantes flores para usar nas suas infusões de chá.


A Tília

Informação Científica

As tílias estão representadas em Portugal através de muitas espécies, algumas até híbridas. As mais comuns são a tileira-europeia Tilia x vulgaris (híbrido de T. chordata e T. platyphylos) e a tília prateada (T. tomentosa). É uma árvore utilizada geralmente como ornamental, e a sua ocorrência em território luso não é natural. Mas para além de embelezar jardins um pouco por todo o país, associamos a presença da tília a belso tapetes de flores brancas e b na primavera e no verão. Essas floras

As tílias são elegantes árvores de grande porte, poderosas, exuberantes e bonitas. Possuem delicadas flores amareladas em forma de coração e de suave e agradável aroma que medem cerca de 10 centímetros. As flores ficam como que penduradas por cima da folha mas, na realidade, trata-se de uma escama em forma de folha.

Na realidade, a copa de uma tília adulta pode ter um perímetro de cerca de 50 metros. Podem atingir cerca de 30 metros de altura e o diâmetro do seu tronco pode chegar a atingir 1,30 metros. Os frutos são arredondados de cerca de oito milímetros, com casca cinzenta, finamente estalada. Galhos finos com botões com duas escamas.

As espécies que existem

A tília é nativa da Europa, sendo no entanto cultivada em todo o mundo. Existem algumas espécies do género tília como por exemplo a Tilia x vulgaris, a Tilia cordata, Tilia plathyphylos e a Tilia x europaea que é um híbrido entre T. cordata e T. platyphylos. Em Portugal, cultiva-se a Tilia x vulgaris e a Tília tomentosa, de nome cumum tília tomentosa. A tília pertence à família das tiliáceas.

O seu nome inglês é lime tree ou linden tree, em francês tilleul e em castelhano tilo. As propriedades e as partes utilizadas são as mesmas em todas as espécies. Para fins medicinais, utilizam-se as inflorescências inteiras e por vezes mas raramente também se utiliza a casca privada da cortiça (alburno).

Composição

As flores da tília são ricas em mucilagem e óleos essenciais como o geraniol, o eugenol e o farnesol, que confere o tão característico aroma às suas flores. Contém ainda flavonóides e glicósidos, saponinos, taninos e sais de manganês. A casca da planta contém mucilagem, polifenois, taninos, heterósidos e triterpenos.

Propriedades da Infusão

Uma infusão bem quente de chá de tília constitui um excelente sudorífico, uma vez que estimula a sudação.

O seu consumo é muito recomendado em estados febris, gripes e catarros, especialmente em crianças devido à sua ação levemente calmante e ao seu sabor agradável e adocicado. É um bom calmante do sistema nervoso e muito utilizado em crianças hiperativas.

Crenças Tradicionais

Existem crenças no folclore dos países nórdicos acerca das tílias. Alguns povos dizem que é sob a sua copa que aparecem as fadas nas noites quentes de verão. O mesmo se diz sobre o sabugueiro em Portugal. Ao que consta, seriam as duas grandes favoritas destes seres etéreos do imaginário ou não. Diz-se ainda na Irlanda que aquele que adormecer debaixo de uma tília será transportado para a terra das fadas, a famosa fairyland.


A Flor de Sabugueiro

Informação Científica

Sambucus nigra, mais conhecida como sabugueiro ou salgueiro-branco, é uma um arbusto comum em território nacional, principalmente nas regiões a norte do rio Tejo, que pode atingir cerca de 6 metros. Esta espécie tem uma grande tolerância a um vasto espectro de condições ambientais, mas prefere, sempre que possível, zonas húmidas junto a ribeiros (galerias ripícolas). O sabugueiro tem particular importância como pioneiro em zonas reflorestadas. Entre os meses de março e agosto brotam nos ramos as pequenas flores brancas de 5 pétalas que fazem esta infusão. As bagas pretas depois de amadurecidas podem ser utilizadas também para fins alimentares, mas devem ser fervidas para eliminar possíveis resíduos tóxicos. 

Propriedades da Infusão

O que faz a flor de sabugueiro seca uma infusão largamente receitada para fins medicinais?

O chá de sabugueiro tem propriedades anti-inflamatórias e estimula a sudação, sendo muito útil na redução da febre. Tem propriedades diuréticas, o que também ajuda a eliminar toxinas do organismo através da urina. É também um excelente auxílio em casos de sinusite aguda e, se combinada com outras plantas, como a hortelã-pimenta, pode ser um recurso no combate a gripes e constipações durante os meses mais frios. Os compostos da flor, para além destas qualidades já enumeradas, ajudam a proteger as mucosas da garganta, aumentando a resistência a infeções.

Receita: Infusão de Flor de Sabugueiro  

Ingredientes:

Flor de Sabugueiro1 colher de sopa de flores secas
Hortelãq.b.
Carquejaq.b.

Colocar em água fervida os ingredientes e deixar infudir por 10 minutos.


Textos e Receitas por: António Vaz Pato